Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Crónicas de um café mal tirado

Dom | 29.04.18

Can I show you a picture?

Crónicas de um café mal tirado

 

Rowan-Atkinson-Mr-Bean-death.jpg

 

 

Um senhor inglês aproxima-se ( um típico inglês de meia idade e com um sentido de humor bastante refinado) e pergunta: 

 

Do you speak English?

 

Eu respondo a sorrir : I understand


( sim porque o meu nível de inglês é bastante básico ( percebo mais do que falo, como muitos portugueses) mas acho que não chega para responder «a little bit»....)

 

Como já seria de esperar aqui há muitos turistas e apesar do meu nível básico de inglês tenho me desenrascado muito bem ( isto será tema para outro post ). Os que são mais difíceis de compreender são os Russos e os Franceses mas nada que um tradutor do google não ajude. 

O senhor saca do seu telemóvel e pergunta: 

 

Can I show you a picture? ( aqui é muito usual mostrarem fotos para mais facilmente identificarmos os produtos 

 

Eu respondo afirmativamente

 

E o senhor diz antes de mostrar a foto com aquela expressão e timing perfeitos: Me on the beach

 

 

 

 

 

Seg | 23.04.18

Tempo para ler, tens?

Crónicas de um café mal tirado

IMG_4081[1].JPG

 

Depois da reviravolta que a minha vida deu e de trabalhar muitas horas ( quem corre por gosto não cansa ) continuo a ter tempo para ler. 

 

Estou oficialmente no Algarve há um ano e efectivamente este trabalho é bastante exigente, o que fez com que eu tivesse de deixar de fazer muitas coisas que fazia antigamente ( costura, ver muitos filmes ) . Apesar de ler muito menos e de ser uma leitora lenta nunca deixei de ir lendo qualquer coisa. Tudo isto prova que temos sempre tempo para fazer o que gostamos mais temos é de ter prioridades.

 

Como é óbvio já arranjei aqui um « spot nice» para comprar uns livros de vez em, comprei estes a um euro cada  

 

E tu tens tempo para ler ou vais continuar a inventar desculpas? 

 

 

Dom | 22.04.18

O Pianista de Hotel - Rodrigues Guedes de Carvalho - Opinião

Crónicas de um café mal tirado

502x.jpg

 

 

SINOPSE:
 
O Pianista de Hotel transporta-nos numa melodia.É uma entrada para um mundo regido pela linguagem da música, pela sua força e beleza, presentes no ritmo de cada frase, de cada parágrafo rigorosamente medido.

Livro em camadas, nele se cruzam diversos planos, diversas histórias perpassadas pelo poder redentor da música que entra e rasga, a solidão, a dor e o vazio das pessoas que habitam nestas páginas. Com um vasto subtexto, a densidade das personagens está carregada de mistérios que nos prendem a sucessivas interrogações.

Há um pouco de nós em todas elas.
Há muito de nós neste mergulho ao mais fundo da alma humana. 
É um romance que se lê e ouve, que mantém todos os sentidos alerta. Uma pauta musical, com andamentos diversos, que acabam por se cruzar numa vertigem imprevisível de autêntico thriller psicológico.

E, depois, há o pianista…

 

Até agora está na «corrida» do melhor livro que li este ano...ok também não li muitos mas acho que este livro é mesmo muito bom, não podemos é desistir dele! A escrita deste autor não é fácil, temos que ser  persistentes, mas uma vez dentro da história já não conseguimos sair dela. 

A história é-nos apresentada em várias perspetivas que se interligam com mestria e suspense. Há determinados capítulos que acabam com o suspense lá no cimo e quando começa um novo capitulo ele já fala de outra coisa completamente diferente ( basicamente ele está-se nas tintas  para os nossos micro avc's ) mas é impossível deixar de ler porque este livro efectivamente prende!!!!

As personagens são muito ricas e intensas. Em relação ao final...só tenho a dizer que é um «final digno de Afonso Cruz» ( o que sendo o meu escritor preferido diz tudo...).

 

Por favor leiam este livro!!!